3 Mitos da Gestação

#1 Coma o quanto quiser!

Na na ni na não! Claro que não é hora de fazer regime, mas isso não quer dizer que liberou geral!

Durante a gestação, você precisa investir na qualidade do que come. Tudo o que você ingere tem um papel na formação do seu bebê. A recomendação é engordar entre 9 a 12 quilos, no máximo 15 quilos.

Todo esse controle rigoroso não é exagero. A comilança liberada pode desenvolver diabetes gestacional e pré-eclâmpsia (elevação da pressão). O que você pode e deve fazer é comer mais vezes, em menores porções. Esse ritmo ajuda a amenizar os enjoos, a azia e evitar a fome de leão. Recomenda-se fazer de cinco a seis pequenas refeições por dia (café-da-manhã, lanche, almoço, novo lanche, jantar e ceia…).

#2 Pele linda

Durante a gravidez, um coquetel de hormônios invade seu corpo: cortisol, gonadotrofina, fator sebotrófico hipofisário… Estes hormônios estimulam as glândulas sebáceas, tornando a pele oleosa e propiciando o aparecimento de espinhas.

Além de espinhas, podem surgir manchas escuras. Isso porque durante a gestação há um aumento do hormônio que estimula a produção de melanina (a mesma substância que deixa a pele bronzeada). Por isso, os bicos dos seios se tornam escuros.

Utilize sabonetes ou loções de limpeza suaves, que retirem o excesso de oleosidade sem ressecá-la. Fuja dos cremes pesados: hidratante e filtro solar só em loção ou gel, sempre oil free (sem óleo). Se possível, converse com um dermatologista para uma orientação mais específica e lembre-se: essas alterações regridem depois.

#3 Volte à antiga forma em 4 meses

Não se desespere! Poucas mulheres voltam ao peso anterior ao barrigão em três ou quatro meses. Recuperar o peso em três meses é até possível, desde que você: 1. Tenha engordado pouco. 2. Tenha se exercitado e continue se exercitando. 3. Amamente – o que queima até 700 calorias por dia. 4. Continue com a alimentação equilibrada.

Lembre-se sempre do mais importante: ao se tornar mãe você passa a ter objetivos e prioridades diferentes. Seu bem-estar, sua saúde e a do bebê devem ser o foco de sua atenção nos primeiros meses.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *