Os bebês e a comunicação – alicerce da vida social

A comunicação entre pais e filhos permite que os pais ajudem seus filhos a aprender as primeiras regras dos relacionamentos: como cuidar do outro, como conduzir uma interação, participar de uma conversa, entender os sentimentos dos outros, controlar os próprios sentimentos… E adivinhem? Isso tudo começa com seu pequeno bebezinho… desde os primeiros dias! Confira o trecho do livro Inteligência Social de Daniel Goleman:

[… Praticamente desde o nascimento, os bebês não são meras criaturas passivas, e sim comunicadores ativos que tentam realizar as próprias metas urgentes. O sistema emocional de mensagens bidirecionais entre o bebê e a pessoa que cuida dele representa a linha de vida dessa criança, o trajeto pelo qual passa todo o tráfego destinado a suprir suas necessidades básicas. Bebês precisam ser pequenos mestres no controle das pessoas que cuidam deles por meio de um sistema inato de troca ou não de olhares, sorrisos e choros; a falta dessa comunicação pode fazer com que os bebês se sintam infelizes, podendo até morrer por negligência.

Observe uma protoconversa entre uma mãe e seu filho, e você verá uma dança emocional primorosamente orquestrada na qual os parceiros alternam a liderança. Quando o bebê sorri ou chora, a mãe reage de acordo com o sorriso ou choro: em um sentido muito real, as emoções da criança direcionam as ações maternas, assim como as emoções maternas direcionam as do bebê. A requintada responsividade entre eles indica que seu loop é bidirecional, uma autoestrada emocional primordial… ]

Estimular a comunicação desde sempre representa mais que do que aumentar a confiança, a interação… representa lançar os alicerces para a longa jornada de vida de nossos bebês!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *